Número de vagas em hotéis cresce até 66% no litoral paulista e passa de 64 mil

Temporada começa mais cedo e em dezembro ocupação já alcança 80%; em Bertioga, muitas pousadas optaram por deixar a ilegalidade

Adriana Ferraz, O Estado de S.Paulo

25 Dezembro 2011 | 03h01

Os turistas que frequentam as praias do litoral paulista terão nesta temporada de verão mais de 64 mil vagas à disposição em hotéis e pousadas, número recorde. A expansão da rede foi acentuada nos últimos cinco anos, com o avanço da classe C, que trocou o tradicional bate-volta por diárias econômicas de fim de semana.

São Sebastião, no litoral norte, registrou o maior aumento porcentual de leitos no período. Passou de 7.150, em 2007, para os atuais 11 mil - acréscimo de 66%. Em números absolutos, porém, Ubatuba, na divisa com o Rio, é a recordista, com 15 mil vagas na rede hoteleira. O aluguel de casas de veraneio não foi considerado no levantamento feito pelo Estado.

De acordo com estimativas das prefeituras do litoral, a expansão ainda não terminou. Na Baixada Santista, por exemplo, o mercado do Guarujá é um dos mais aquecidos. A expectativa é de que, no próximo ano, o setor cresça mais 10% com a inauguração de hotéis e pousadas.

Na Praia da Enseada, um hotel com 79 apartamentos deve ser inaugurado no primeiro semestre. Com vista para o mar, promete acirrar ainda mais a disputa por turistas. Só nos últimos dez anos, outros quatro foram abertos em ruas vizinhas. E, mesmo com diárias médias de R$ 200, estão todos lotados para férias.

A alta procura, durante todo o ano, é a principal atração para quem sonha em abrir um empreendimento. "A temporada está começando mais cedo. No início de dezembro, a ocupação já chega a 80%. E no réveillon beira os 100%. Tem gente que está vindo de fora para investir aqui", diz a empresária Maria Laudenir Oliveira, que preside o Guarujá Convention & Visitors Bureau.

Bertioga. Na vizinha Bertioga, o aumento de 2 mil vagas tem mais uma explicação. Segundo o secretário municipal de Turismo, José Luiz Zupani, muitas pousadas deixaram a ilegalidade nos últimos cinco anos. "Apertamos a fiscalização e fizemos um trabalho de capacitação com os hoteleiros. Por causa disso, muitos passaram a constar no cadastro oficial e ampliaram as vagas."

No litoral norte, a inauguração de um shopping center em Caraguatatuba já é usado como atração extra pela rede hoteleira do município, que registrou um aumento de 27% no número de vagas de 2007 para cá. "A inauguração ocorreu em novembro e certamente vai funcionar como uma atração a mais neste verão. A estrutura de saneamento básico também melhorou", afirma a presidente da Associação de Hotéis e Pousadas de Caraguá, Francis Ferreira Alves.

Para alavancar ainda mais o turismo na região, no entanto, é preciso tirar do papel algumas ações consideradas essenciais há mais de cinco anos: reforma de calçadões, melhora do transporte público local, aumento da oferta de água tratada e ampliação da rede de esgoto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.