Número de homicídios sobe 14% em São Paulo; casos de latrocínio dobram

Índices do Estado também aumentaram na comparação entre fevereiro de 2013 e 2012

Bárbara Ferreira Santos, Caio do Valle e Marcelo Godoy - Atualizado às 10h47,

25 Março 2013 | 10h14

SÃO PAULO - A criminalidade voltou a crescer na cidade de São Paulo, mostram estatísticas oficiais do governo do Estado. Os casos de homicídios dolosos (com intenção) subiram 14,1% na capital em fevereiro deste ano na comparação com o mesmo mês de 2012. Foram 89 ocorrências em 2013 ante 78 em fevereiro do ano passado. Já a quantidade de vítimas de homicídios dolosos variaram 9,6%, de 83 para 91. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira, 25, pela Secretaria da Segurança Pública (SSP).

Além disso, os latrocínios (roubos seguidos de morte) mais do que dobraram no período, de 7 para 15, ao passo que as vítimas desse tipo de crime pularam de 8 para 15 no mesmo recorte temporal.

Os estupros também tiveram um aumento considerável, de 31%, entre um ano e outro, passando de 213 registros para 287. Houve ainda aumento de roubos (1%), que oscilaram de 8.836 para 8.928 e furtos (4,1%), de 14.421 para 15.025.

Números do Estado

No Estado, os dados mostram que houve um aumento no número de homicídios dolosos (13%), saltando de 328 em fevereiro de 2012 para 371 em igual período deste ano. Também subiram os latrocínios (17%), de 28 para 33. Houve estabilidade nos demais índices, com pequenos aumentos ou quedas. Por exemplo, estupros (2,5%), que subiram de 1.031 para 1.057; roubos (-0,002%), com pequeno decréscimo de 18.427 para 18.425; furtos (0,007%), com variação de 42.312 para 42.344; e roubo de veículos (-1,7%), com queda de 7.117 para 6.994.

Mais conteúdo sobre:
Crime Homicídio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.