Número de homícidios em São Paulo cai 41% no primeiro trimestre

Foram 220 mortes, o menor índice desde 1996; taxa de roubos e furtos de veículos, porém, subiu quase 5%

Eduardo Roberto, Estadão.com.br

15 de abril de 2011 | 13h48

SÃO PAULO - No primeiro trimestre de 2011, a cidade de São Paulo teve 220 homicídios, uma queda de 41% na comparação com o mesmo período de 2010, quando foram registradas 376 mortes. Os dados completos sobre criminalidade na capital e em todo o Estado foram divulgados na tarde desta sexta-feira, 15, pelo governo.

 

Veja também:

linkSP deixa zona epidêmica de homicídios pela 1ª vez em 15 anos

especialInfográfico: Índice de criminalidade em seu bairro

Essa é a menor taxa registrada num trimestre na capital desde 1996. Comparado com 1999, quando foi atingido o pico histórico de 1.359 homicídios, a queda em 2011 é de 83%. É a primeira vez que o município inicia o ano com uma taxa menor do que 10 mortes para cada 100 mil habitantes, considerada tolerável pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

 

Na comparação com o ano de 2009, que teve 306 homicídios, a queda neste ano é de 28%, bem abaixo dos números apresentados em 2010, quando foi registrado um aumento no registro de mortes.

 

Automóveis. Apesar da queda significativa nas mortes, o número de roubos e furtos de veículos subiu quase 5% cada na cidade, segundo a Secretaria de Segurança Pública.

 

De janeiro a março de 2011, foram 10.438 automóveis furtados, ante 9.932 no mesmo período de 2010 (aumento de 4,85%). Já a taxa de veículos roubados subiu 4,07%, de 8.770 no primeiro trimestre de 2010 para 9.246 em 2011.

 

Notícia atualizada às 18h20

Tudo o que sabemos sobre:
criminalidadeSPhomicídios

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.