Número de casos em Diadema volta a aumentar

Considerada internacionalmente uma cidade com política de segurança pública modelo, Diadema voltou a registrar índices elevados de homicídio no ano passado. Foram 81 assassinatos, enquanto o ano anterior havia registrado 57 casos. O aumento de 42% colocou a cidade da Região Metropolitana de São Paulo no segundo lugar do ranking das mais violentas do Estado, com taxa de 21 assassinatos por 100 mil habitantes.

, O Estado de S.Paulo

03 Fevereiro 2011 | 00h00

Em 2009, a cidade havia registrado a queda mais abrupta de sua série histórica (-31%), chegando a uma taxa de 14 assassinatos por 100 mil habitantes, o que a fez despencar no ranking de violência. Também na Grande São Paulo, a cidade de Franco da Rocha ocupa atualmente a primeira posição entre as mais violentas, com taxa de 21,3 assassinatos por 100 mil habitantes. Apesar do crescimento no total de homicídios, Diadema registrou diminuição nos casos de crimes contra o patrimônio. Houve queda nas taxas de roubo (-21%), furtos (-4%) e roubo e furto de veículos (-3%).

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.