Número de atrasos aumenta e atinge 23,2% dos vôos

Suspensão de decolagens no Aeroporto de Congonhas não prejudica vôos para BH e Nordeste

Mônica Aquino, do estadao.com.br,

22 de junho de 2007 | 13h43

No quarto dia de atrasos nos aeroportos brasileiros, o número de vôos atrasados aumentou, segundo a Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero). Até as 12 horas desta sexta-feira, 22, pelo menos 191 vôos tinham atrasos superiores a uma hora, o equivalente a 23,2% dos 822 vôos previstos. De acordo com a Infraero, 77 vôos foram cancelados, ou seja, 9,3% dos pousos e decolagens. Pela manhã, a Infraero tinha registrado 114 vôos atrasados, o equivalente a 22,7%. Apesar de o Cindacta-1, em Brasília, ter ordenado às 11h10 que as decolagens com destino a Belo Horizonte e Nordeste fossem suspensas no Aeroporto de Congonhas, o aeroporto da zona sul da capital paulista tinha 11 vôos atrasados até às 13 horas, segundo informações da Infraero. Sete dos 126 vôos programados foram cancelados. No Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, onde a situação era complicada durante a madrugada, com longas filas de passageiros no check-in, a Infraero registrou 13 vôos atrasados até as 12 horas e três cancelamentos entre os 116 vôos programados. A pior situação desta manhã era a do Aeroporto de Confins, na região metropolitana de Belo Horizonte, onde 51,6% dos vôos atrasaram até as 12 horas. Na capital mineira, 16 dos 31 vôos previstos tinham atrasos superiores a uma hora e quatro foram cancelados.  FÓRUM: Seu vôo atrasou? Conte aqui a sua história Saiba o que fazer em caso de atrasos de vôos Saiba como entrar em contato com as companhias Entenda a crise aérea  e confira a cronologia dos apagões 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.