Novos paradoxos

Sorte dele

TUTTY HUMOR, O Estado de S.Paulo

27 Março 2013 | 02h02

Felipão pegou a seleção em um bom momento! Fosse no tempo em que o brasileiro sofria com maus resultados do "escrete canarinho", o torcedor já estaria pedindo a cabeça do técnico. A maioria, hoje em dia, nem sabe quanto foi o último jogo contra os russos.

Tenta outra

Reprovação de 90% dos candidatos no exame da OAB serve de alerta aos estudantes: nem sempre receita de Miojo dá bom resultado em testes de avaliação de conhecimento!

Pé na estrada

Se fazer campanha eleitoral é, como um dia Marta Suplicy ensinou a Fernando Haddad, "gastar sola de sapato", Dilma Rousseff está levando a sério sua candidatura à reeleição. Um dia depois de amanhecer em Serra Talhada (PE) e anoitecer em Petrópolis (RJ), a presidente participou ontem da 5.ª Reunião de Cúpula do Brics em Durban, na África do Sul. O Aécio também andou um bocado para achar o Alckmin em São Paulo!

Repara só!

Por que não tem mulher gorda entre as ativistas de peitos de fora do Femen em nenhuma parte do mundo? É muito preconceito, né não?

Dor de cotovelo

De Lula, sobre a possibilidade de FHC ocupar a cadeira de João de Scantimburgo na Academia Brasileira de Letras: "Vão trocar seis por meia dúzia!"

Ainda que Tim Maia continue atual quando citado sentenciando que "este País não pode dar certo", há que se rever as premissas do pessimismo do artista. Quinze anos após sua morte, a maluquice maior não é mais o simples fato de que "aqui prostituta se apaixona, cafetão tem ciúme, traficante se vicia e pobre é de direita".

Aqui e agora, como se sabe, homofóbico cuida dos direitos das minorias, desmatador zela pelo meio ambiente, condenados vigiam a Justiça e, se faltava um acusado de suborno presidindo a Comissão de Finanças da Câmara, o Congresso preencheu tal lacuna elegendo para o cargo o nobre deputado João Magalhães.

O parlamentar mineiro chegou lá justo no dia em que foi denunciado pela Procuradoria-Geral da República ao STF por 33 práticas de corrupção passiva e quatro atos de fraude em licitação.

Está já há um mês se fingindo de morto em suas novas funções, provavelmente para não dividir as atenções da sociedade com o colega Marco Feliciano, que acabou virando mártir da luta contra a teimosia de quem insiste em levar este País a sério.

Como se aqui prostituta não se apaixonasse, cafetão não tivesse ciúmes, traficante não se viciasse...

Mal comparando

Nada mais preciso para medir o prestígio de uma celebridade do que o tamanho da notícia do roubo de seu Rolex. A tunga do relógio suíço da atriz Mylla Christie, dia desses em plena Rua Augusta, rendeu uma mísera notinha de pé de página. Luciano Huck foi, salvo engano, a única vítima do gênero com direito a chamada de primeira página nos jornais!

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.