Novo teatro do absurdo

Barbada

TUTTY HUMOR, O Estado de S.Paulo

26 Novembro 2011 | 03h05

No raio X da Segurança Pública nacional, o Distrito Federal lidera o ranking de roubos no País, não computados aí os malfeitos de Brasília.

Mira que lindo!

Se contar na Espanha que a taxa de desemprego no Brasil em outubro foi a menor em 9 anos, quem sabe eles não param de criar caso no desembarque em Madri de turistas brasileiros suspeitos de imigração ilegal, né?

Ocupem a Reitoria!

Pela avaliação dos líderes estudantis da USP, mais três manifestações como a que fechou a Avenida Paulista na quinta-feira, e a população de São Paulo vai apoiar em massa a próxima ocupação da Reitoria da universidade.

Por que não?

O ministro Carlos Lupi não admite publicamente, mas claro que consideraria honrosa sua saída do Ministério do Trabalho para integrar a tal Comissão da Verdade. Só falta a Dilma topar!

Ô, raça!

Tem gente no PMDB se fingindo horrorizada com o que está acontecendo no PDT! Pode?

Linha de fundo

O técnico Tite recomendou a Adriano que, no jogo de amanhã (Corinthians x Figueirense), não saia do banco com o cofrinho à mostra. Teme que o Imperador seja vítima de uma "saidinha".

Dar para trás no que diz, no caso do insaciável Jair

Bolsonaro, não dói nada! Pelo contrário, toda vez que o deputado engata uma ré no discurso é sinal de que chegou aonde queria.

De volta ao alto de página do noticiário, desta vez por insinuações sobre a opção sexual da presidente da República, o líder da bancada homofóbica da Câmara não teve dúvidas: diante do tamanho do absurdo proferido em sessão plenária, deu logo aquela recuada radical de satisfação.

Ainda em êxtase, alegou ter sido traído por essa língua sem-vergonha que a gente fala ao questionar Dilma Rousseff, curto e grosso: "Se o teu negócio é amor com homossexual, assuma!" Nada pessoal, fingiu a seguir

consertar, referia-se à "causa" gay.

Ah, bom!

Torce agora para que o PT leve adiante a acusação de quebra de decoro parlamentar, garantindo-lhe espaço na imprensa até o arquivamento do caso no Conselho de Ética, exatamente como aconteceu depois que disparou sua

verborragia racista contra Petra Gil, lembra?

Moral da história:

O que Jair Bolsonaro diz não se escreve, mas também não se apaga!

Recaída política

Zeca Pagodinho e Arlindo Cruz estão preocupados com Beth Carvalho (foto). A madrinha do Cacique de Ramos deu agora pra dizer que "a CIA quer acabar com o samba". Esqueceu que, em 1997, a Nasa escolheu Coisinha do Pai na voz da cantora para celebrar a entrada em funcionamento de um robô espacial americano em Marte.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.