Novo serviço de inspeção veicular pode começar só a partir de maio

O prefeito Fernando Haddad (PT) disse ontem que já abriu consulta pública para o novo serviço de inspeção veicular ambiental na cidade de São Paulo. O edital sai ainda neste mês. A intenção da Prefeitura é que o modelo atual, operado pela concessionária Controlar, deixe de funcionar. Com isso, o calendário da fiscalização não deve começar em fevereiro, como nos últimos anos. A empresa que vencer a licitação terá 90 dias para se estruturar, o que pode fazer com que o serviço comece em maio. Só 40% da frota que passou pela inspeção em 2013 será obrigada a ser vistoriada no novo modelo de inspeção.

Caio do Valle, O Estado de S.Paulo

09 de janeiro de 2014 | 02h05

A Controlar, no entanto, recorre na Justiça para manter vigente o contrato atual, mas anunciou que seus 800 funcionários entrarão em aviso prévio a partir de hoje.

Segundo a empresa, o contrato tem validade até 2018. Mas, para a gestão Haddad, o modelo em funcionamento inspeciona muitos carros que não deveriam passar pelo teste, já que são novos e, portanto, emitem poluentes nos limites estabelecidos pela legislação federal.

Segundo Haddad, a Prefeitura respeitará a decisão que a Justiça tomar sobre o assunto. "Estamos subordinados a qualquer decisão judicial, mas nós queríamos romper há muito tempo esse contrato. Ele já foi condenado em segunda instância, já tem pendências judiciais suficientes."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.