Novo posto do Detran abre com 4 meses de atraso

Sede no centro deixará de oferecer serviços da Polícia Militar e da CET; ideia é descentralizar o atendimento do órgão

Paulo Saldaña, O Estado de S.Paulo

30 de agosto de 2011 | 00h00

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) inaugurou ontem, com quatro meses de atraso, a primeira unidade piloto do Detran sob o comando da Secretaria de Gestão, em Interlagos, zona sul de São Paulo. Nessa primeira fase, outros quatro postos serão abertos até a semana que vem. Mais 16 unidades pelo Estado - mas que ainda não cobrirão toda a demanda - só ficarão prontas até o primeiro trimestre de 2012.

A construção de postos, com descentralização do atendimento, e a saída dos policiais civis do Detran fazem parte da reestruturação do departamento, prometida pelo Estado em março - quando o Detran saiu da Secretaria de Segurança Pública. O objetivo é melhorar o atendimento e acabar com os recorrentes casos de corrupção no Detran.

O governo promete transferir para delegacias até o fim deste ano 1 mil dos 1.349 policiais civis que ainda atuam no órgão, mas a realocação total só vai ocorrer em 2012 - sem data definida. Até o fim desta semana, 200 policiais terão sido transferidos.

Novo. No mesmo processo de mudança, a sede do Detran, na Rua Boa Vista, centro da capital, deixa de oferecer atendimento de serviços oferecidos pela Polícia Militar e Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). Quem precisar, por exemplo, liberar veículo apreendido em blitz, com a PM, ou recorrer de multas e reclamar de carro guinchado, com a CET, terá de procurar as unidades de Interlagos, Armênia e Aricanduva - cuja inauguração ocorre amanhã.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.