Novo pátio de aviões em Cumbica ficará pronto em julho

Estrutura vai reduzir a falta de espaço para os aviões enquanto aguardam a decolagem ou logo depois do pouso

NATALY COSTA, O Estado de S.Paulo

22 de março de 2012 | 03h04

A primeira parte do Terminal 3 do Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, vai ficar pronta em julho. Trata-se de um novo pátio de estacionamento de aeronaves que, antes mesmo de o terminal sair do papel, pode ajudar a desafogar um dos principais gargalos do aeroporto: a falta de espaço para os aviões enquanto aguardam a decolagem - ou logo depois do pouso.

Com mais de 300 mil m², o espaço deve aumentar em mais de 50% a capacidade de pátio de Cumbica, que hoje tem 51 "vagas" para aeronaves. Quando lota, os pilotos de avião são obrigados a dar voltas no céu enquanto aguardam a autorização de pouso, algo corriqueiro no aeroporto - e um dos fatores apontados por especialistas como responsável pelos atrasos nos voos.

O pátio está sendo construído pelo Batalhão de Engenharia do Exército para o Terminal 3, mas a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) não descarta usar a infraestrutura para os Terminais 1, 2 e 4 já existentes. O Terminal 3 só deve entrar em operação na Copa de 2014, com apenas 40% da capacidade prometida, de 8 milhões de passageiros por ano. Os 100% são prometidos para 2016.

Fora o pátio, o Terminal 3 deverá ser construído pela Invepar, empreiteira que ganhou o leilão do aeroporto em consórcio com a operadora sul-africana ACSA. Como o resultado foi contestado pela Odebrecht, a homologação do contrato que entrega Cumbica para novos donos só deve acontecer no fim de maio. "Se na Copa não tiver terminal, mas tiver pátio, as aeronaves pousam e têm onde estacionar. Se não tivesse nem pátio pronto seria o caos total", diz o coronel engenheiro Carlos Alberto Maciel Teixeira, comandante do batalhão que está fazendo a obra. Amanhã, a procuradora-geral de Justiça Militar, Cláudia Márcia Ramalho Moreira Luz, vai ao aeroporto vistoriar as obras.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.