Nove vítimas do desastre da TAM identificadas pelo IML

São seis passageiros do avião, duas pessoas que estavam em terra e uma funcionária da TAM Express

18 de julho de 2007 | 11h06

A TAM divulgou, na manhã desta quarta-feira, 18, uma lista com 186 nomes de passageiros e funcionários que estavam no vôo JJ 3054, que saiu de Porto Alegre na terça-feira e explodiu, após a aterrissagem na pista 35 do Aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo.  Nove vítimas, sendo duas em terra, seis passageiros e uma funcionária da companhia aérea já foram identificadas pelo Instituto Médio Legal (IML). Além delas, duas pessoas encaminhadas para hospitais também não resistiram e morreram, entre elas a funcionária da TAM Express, Michele Dias Miranda, de 20 anos, que ainda não foi identificada pela família.    Veja também: Lista das 186 vítimas do acidente Opine: o que deve ser feito com Congonhas? O local do acidente Os piores desastres aéreos do BrasilConheça o Airbus A320 Galeria de fotos Assista a vídeos feitos no local do acidente Conte o que você viu e o que você sabe   Osvaldo Luiz de Souza, de 49 anos, morreu no local. Ele era dono da Trans-Model, uma empresa no Bairro da Luz. Souza recolhia material de laboratórios farmacêuticos e despachava, via TAM Express, para hospitais e clínicas de outros Estados. Um outro pedestre, José Luis Solto, também já foi reconhecido. Na lista de passageiros identificados no Instituto estão: Fábio Martinho Novakosk Fernandes Velloza, Fernando Volpe Estato, Guilherme Duque de Moraes, João Francisco Caltabiano, José Antônio Lima da Luz e Silvânia Regina de Ávila Alves, que ainda não tiveram as idades divulgadas.Segundo as últimas informações da Secretaria de Segurança Pública, no total, 102 corpos já foram retirados pelo Corpo dos Bombeiros do local do acidente e 96 deles encaminhados ao IML, sendo que 53 já forma examinados pelos 30 médicos peritos que foram convocados. De acordo com o superintendente do Polícia Técnico-Científica, Celso Pireolli, a capacidade total de armazenamento do local é para 35 corpos e, por esse motivo, dois caminhões frigoríficos foram encaminhados para auxiliar no processo de identificação. "Nenhum IML no mundo é capaz de atender uma demanda desse porte." Pireolli pediu aos familiares das vítimas que levem objetos que ajudem na identificação, como fotografias, descrição de tatuagens e, até, exames médicos. Além disso, a TAM também divulgou uma lista com os nomes de seis funcionários da TAM Express que estavam no terminal de cargas e estão desaparecidos.   (com Humberto Maia Junior, do Estadão)

Mais conteúdo sobre:
vôo 3054

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.