Nove são condenados por matar delegado

Nove acusados da morte do delegado Adelson Taroco, em maio de 2006 na cadeia de Jaboticabal (SP), foram condenados em julgamento que terminou anteontem. Quatro vão cumprir pena de 22 anos, três foram condenados a 16 anos por homicídio e incêndio qualificados; dois, a 3 e 4 anos por danos ao patrimônio público e poderão recorrer em liberdade. Promotoria e defesa devem recorrer. Taroco, que era diretor da cadeia, foi agredido durante rebelião ocorrida quando facções criminosas promoveram ataques em todo o Estado.

, O Estado de S.Paulo

08 Fevereiro 2011 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.