Nove integrantes de quadrilha morta no Morumbi tinham passagem na polícia

Nove integrantes de quadrilha morta no Morumbi tinham passagem na polícia

Líder de quadrilha era procurado por roubo; segundo a Polícia Civil, ele participou de ataques a caixas eletrônicos e agências bancárias no interior

Felipe Resk, O Estado de S. Paulo

04 Setembro 2017 | 15h38

SÃO PAULO - Nove dos dez integrantes da quadrilha morta em confronto com policiais civis na região do Morumbi, na zona sul da capital, tinham passagem na polícia. A exceção é Rodrigo Kaique Evangelista dos Santos, de 18 anos.

Apontado como líder do bando, Mizael Pereira Bastos, o Sassá, de 28 anos, era procurado da Justiça por roubo. Segundo a Polícia Civil, ele participou de ataques a caixas eletrônicos e agências bancárias no interior, neste ano.

O outro líder é Felipe Macedo de Azevedo, o Miojo, de 24 anos, que era procurado por homicídio e receptação. Também era procurado da Justiça Hudson Macedo, o Neném, de 29 anos, por tráfico, receptação e uso de documento falso, além de Ires da Silva Queiroz, de 28, por roubo.

Rafael Anunciação dos Santos, de 28, tinha passagem por roubo, assim como Edmilson José Rocha, de 35 anos, que também era fichado por furto, segundo as investigações.

Jeferson Souza de Melo, de 33 anos, já tinha sido acusado de praticar roubo e furto. Já Paulo Ricardo Sena Matos,  de 30, era acusado de roubo, formação de quadrilha e resistência.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.