Paulo Liebert/AE
Paulo Liebert/AE

Novas paradas da Linha 4 abrem hoje, das 10h às 15h

Luz e República terão horário normal em até 3 semanas; inauguração deve desafogar outras[br]estações do metrô

, O Estado de S.Paulo

15 de setembro de 2011 | 00h00

Ir da Luz, no centro da capital paulista, ao Butantã, na zona oeste, vai levar 12 minutos pela Linha 4-Amarela, segundo estimativa da ViaQuatro. A partir de hoje, o ramal, que antes atendia só da zona oeste até a Estação Paulista, ganhará 3,7 quilômetros de trilhos e duas estações (República e Luz), alcançando a região central e ampliando a malha metroviária da cidade para 74,3 quilômetros.

As duas estações serão abertas ao público às 10 horas de hoje, após cerimônia com o governador Geraldo Alckmin (PSDB). Nas primeiras duas ou três semanas, elas devem funcionar em horário reduzido, das 10h às 15h, fechando aos domingos. Entretanto, a expectativa da ViaQuatro é de que as duas paradas passem a atender em horário integral até o início de outubro.

O restante da Linha 4 já funciona das 4h40 à meia-noite, de segunda a sexta-feira. Aos sábados, ela funciona até a 1h do dia seguinte e só volta a abrir na segunda-feira.

Quando a Linha 4 inteira operar integralmente, o movimento de passageiros na Estação República em dias úteis crescerá 58%, passando de 63 mil usuários, em média, para 100 mil. Já o número de pessoas que passam pela Estação Luz deve subir de 126 mil para 132 mil. No caso desta parada, o fluxo de passageiros será reorganizado no acesso para a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM).

Por outro lado, as Estações Sé, Ana Rosa e Paraíso devem ficar menos cheias. O movimento nesses locais deve cair 20%, estima o Metrô. Isso deve acontecer porque a Linha 4 criará novas conexões com as Linhas 1-Azul e 3-Vermelha do Metrô, além das 7-Rubi, 10-Turquesa e 11-Coral da CPTM, ajudando a distribuir a demanda, segundo o Metrô.

Além das Linhas 1-Azul e 3-Vermelha, a Linha 4-Amarela já é ligada à Linha 2-Verde (Estação Paulista) e à Linha 9-Esmeralda da CPTM (Estação Pinheiros).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.