Nova operação mira área de antigos galpões

Os galpões industriais ao longo da linha ferroviária representam principal desafio da Prefeitura na revitalização das áreas contempladas pelas operações urbanas. Pelo menos 30 galpões estão abandonados e trazem problemas para moradores dos arredores - suas calçadas se transformam em depósito de entulho e ponto de encontro de usuários de drogas.

, O Estado de S.Paulo

06 de maio de 2010 | 00h00

"As áreas já ociosas servem como alavanca para mudar a vocação dos bairros, de industriais para residenciais. O problema está no uso: deve-se pensar não só em prédios, mas em áreas verdes e comércios também", afirma o presidente da Empresa Brasileira de Estudos do Patrimônio (Embraesp), Luiz Paulo Pompeia. "Evita a verticalização excessiva, como na Vila Olímpia. E Lapa e Mooca podem estar no mesmo caminho. Deve-se planejar", diz ele.

Na área das operações urbanas mais aguardadas pelo mercado - Lapa-Brás e Mooca-Vila Carioca - cortiços também são comuns. "Se há população de baixa renda na área, deve haver oferta de moradia social. Isso deve ficar claro na definição da operação", defendeu o urbanista Candido Malta Filho. / V.H.B.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.