Nova Friburgo não fez obras para evitar nova tragédia

Integrantes do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Rio (Crea-RJ) visitaram ontem pontos de Nova Friburgo onde há risco de deslizamentos e constataram que o poder público não realizou as obras necessárias para reduzir o risco de uma nova tragédia - 428 pessoas morreram na cidade por causa das chuvas de janeiro passado.

O Estado de S.Paulo

05 de janeiro de 2012 | 03h04

"Só foram feitas obras emergenciais. As que vão fazer efeito não saíram do papel, e por isso o risco é grande", afirma o assessor de Meio Ambiente do Crea-RJ, Adacto Ottoni. Com base na vistoria, o Crea-RJ vai produzir um relatório que deve ser concluído na próxima semana e encaminhado para o Ministério Público.

Ontem fez sol durante quase todo o dia em Nova Friburgo, mas uma chuva forte de 15 minutos durante a tarde bastou para alagar trechos da cidade.

A situação, porém, é mais crítica perto da divisa com Minas - em Santo Antônio de Pádua, há 12 mil desalojados e 1,2 mil desabrigados; em Laje do Muriaé são 2,5 mil desalojados e 100 desabrigados e em Itaperuna há 5 mil desalojados e 60 desabrigados. O Estado tem mais de 20 mil desalojados. / FÁBIO GRELLET

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.