Nova equipe reabre UTI do Hospital Evangélico

A Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Evangélico de Curitiba, fechada desde o dia 23, quando se tornaram públicas as investigações de mortes de pacientes, foi reaberta ontem por uma equipe de 15 médicos e outros 45 profissionais. O setor era chefiado desde 2006 por Virgínia Soares de Souza, presa no dia 19, acusada de homicídio qualificado e formação de quadrilha. Mais três médicos e uma enfermeira estão presos.

O Estado de S.Paulo

09 Março 2013 | 02h06

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.