Nova ciclovia da Faria Lima terá 2 km, e não 9

A ciclovia projetada para a Avenida Brigadeiro Faria Lima, entre as zona sul e oeste da capital, terá 2,2 quilômetros. A faixa exclusiva para bicicletas já está em construção no canteiro central e vai seguir da Rua dos Pinheiros até a Amauri e cruzar as Avenidas Rebouças e Cidade Jardim.

O Estado de S.Paulo

21 Março 2012 | 03h06

A ideia original, porém, previa um trecho exclusivo de 9 km entre a Avenida Doutor Gastão Vidigal, na zona oeste, à região do MorumbiShopping, na zona sul. O projeto foi apresentado pela Prefeitura de São Paulo há três anos. Os ciclistas teriam praticamente uma linha reta de pistas que chegariam às proximidades da Avenida Hélio Pellegrino.

A atual obra foi dividida em duas etapas. A primeira, entre a Avenida Rebouças e a Rua Amauri, será finalizada em junho. A obra da segunda etapa, que leva a faixa exclusiva até a Rua dos Pinheiros, deve começar nos próximos dias. A integração com a Estação Faria Lima do Metrô, da Linha 4-Amarela, porém, terá de aguardar pelo fim da reforma do Largo da Batata, em Pinheiros.

Apesar de não estar contratada, a ampliação dessa ciclovia de 2,2 km já é estudada, segundo a Prefeitura. O plano é que a futura faixa comece na Avenida Doutor Gastão Vidigal e siga pelas Avenidas Professor Fonseca Rodrigues, Pedroso de Moraes e Faria Lima, até a Hélio Pellegrino, para depois descer pela Rua Olimpíadas, seguindo pela Avenida Luís Carlos Berrini.

O projeto ainda pretende estender a faixa exclusiva pela Avenida Doutor Chucri Zaidan até a Avenida João Dias, em trecho total de 20 km. /A.F.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.