Notas

Notas

URBANISMO

, O Estadao de S.Paulo

26 Março 2010 | 00h00

Cinco bairros nobres da capital têm índices de países como Suécia e Canadá

Pesquisa divulgada preliminarmente ontem no 5º Fórum Urbano Mundial, que ocorre no Rio, aponta que Moema, Pinheiros, Jardim Paulista, Perdizes e Itaim-Bibi têm índices de desenvolvimento humano similares a de países como Suécia e Canadá. Do outro lado, Marsilac, Parelheiros, Lajeado, Jardim Ângela e Iguatemi se comparam ao Azerbaijão. Segundo o estudo São Paulo: Um Conto de Duas Cidades, mesmo com disparidades críticas entre os bairros mais ricos e mais pobres, a divisão social no município está diminuindo. "Indicadores de violência, redução de pobreza e cobertura de serviços básicos mostram que há tendência de redução de desigualdade", avaliou o mexicano Eduardo Moreno pesquisador do Programa para Assentamentos Humanos das Nações Unidas (ONU-Habitat). Ele negou ontem que o documento tenha viés ideológico ou partidário. A Prefeitura havia acusando o documento de fazer elogios à administração Marta Suplicy (PT).

INFÂNCIA

Tia é denunciada por matar menina austríaca

Oito meses após a morte da austríaca Sophie Zanger (foto), de 4 anos, o Ministério Público do Rio denunciou por crime de tortura qualificada e lesão corporal grave a tia e a prima da criança. De acordo com o promotor Luiz Antonio Ayres, por dois meses a vítima foi submetida a "intenso sofrimento físico, por espancamento, com emprego de violência que resultou nas graves lesões verificadas no corpo de Sophie constatadas pelo exame cadavérico".

VIOLÊNCIA

Caso Glauco: Polícia Civil pede fitas do 190

A Polícia Civil pediu ontem à PM o teor da gravação das ligações feitas ao 190 por Carlos Eduardo Sundfeld Nunes, de 25 anos, assassino confesso do cartunista Glauco Vilas Boas, de 53 anos, e de seu filho Raoni, de 25. Minutos após o crime, o acusado telefonou duas vezes para a PM. Ele alegou que queria entregar-se e foi orientado a se apresentar numa delegacia. A polícia quer apurar se há outras vozes identificáveis na ligação.

SEGURANÇA 1

Plano para UPPs vaza e causa saia-justa

O vazamento de um suposto plano de ocupação de favelas do Rio pelas Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) provocou uma saia-justa na prefeitura. Um dos subsecretários da Casa Civil, Ricardo Rottemberg, anunciou os nomes de 14 comunidades que receberiam o policiamento, mas foi desautorizado horas depois pelo prefeito Eduardo Paes (PMDB). A Secretaria de Segurança Pública negou a existência da lista.

SEGURANÇA 2

Senado disciplina comércio de fardas

A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado aprovou regras que disciplinam a fabricação e o comércio de fardas, coletes e qualquer outro tipo de vestuário, acessórios e distintivos de uso exclusivo das Forças Armadas ou de polícias. O objetivo é evitar que essas peças sejam adquiridas por pessoas interessadas em se fazer passar por militares e policiais para cometer crimes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.