Nos EUA, brasileiro pega perpétua por cinco estupros

O caminhoneiro brasileiro Gleiston Andrade, de 41 anos, foi sentenciado ontem a cumprir prisão perpétua por estuprar cinco mulheres em Oakland, na Califórnia, entre 9 de abril e 26 de outubro de 2009, segundo a emissora de televisão americana CBS.

O Estado de S.Paulo

24 Março 2012 | 03h03

Ele já havia sido declarado culpado no dia 6 de fevereiro. Quatro das vítimas são prostitutas. Segundo a promotora Erin Kingsbury, Andrade dizia ser policial para pegar as mulheres e as levar para lugares remotos. Ele então sacava uma arma e as obrigava a ter relações sexuais.

A advogada do brasileiro, Colleen Murray, disse aos jurados durante o julgamento que a polícia de Oakland tinha vários casos de estupro não resolvidos e queria atribuí-los a Andrade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.