Nos cinco Juizados, apenas 104 reclamações

Muitos passageiros não acreditavam na possibilidade de acordo, mas houve quem prestasse queixa, apesar de fazer acerto com a companhia

Nataly Costa, Lígia Formenti e Talita Figueiredo, O Estado de S.Paulo

03 de agosto de 2010 | 00h00

Apesar da existência dos Juizados Especiais, a situação era de descrença por parte de muitos passageiros. Foram registradas apenas 104 queixas nos aeroportos de São Paulo, Rio e Brasília.

O empresário Renato Marchesi, por exemplo, foi o único a reclamar em um grupo de 36 pessoas que tiveram o voo atrasado em Congonhas - todos admitiam saber do serviço de queixas, mas não acreditavam em acordo. E Marchesi só foi no balcão da Anac - não no juizado.

O mesmo ocorreu com o coordenador de RH Diogo Almeida, de outro voo. "Não adianta reclamar, ninguém vai resolver o nosso problema por aqui." Já o motorista Celso Vasconcelos, que perdeu o primeiro dia de férias por conta dos problemas (veja abaixo), também não quis registrar queixa no juizado especial. Esse setor especializado de Congonhas recebeu apenas dez reclamações, que resultaram em dois acordos. Em Cumbica foram oito reclamações (cinco acordos).

Briga. O maior número de queixas foi registrado no Rio. Foram 53 atendimentos - 33 no Tom Jobim. Em Brasília, houve 33 queixas, 21 contra a Gol. O engenheiro Anderson Pimont, de 43 anos, levou as reclamações além do balcão. "Já tive de brigar com muita gente. Só assim se consegue informação, definição."

Seu voo de Goiânia para Brasília estava marcado para 12h30. Saiu às 15h35. Perdeu conexão para Porto Velho. A companhia providenciou transporte e hotel. Apesar disso, foi ao juizado. "Não tenha dúvida de que isso não vai ficar assim. Não é pelo eventual ressarcimento. Mas, se todos fizerem isso, certamente a companhia vai ter um pouco mais de cuidado com os consumidores."

Como reclamar

Juizados Especiais

O passageiro pode registrar reclamações nos aeroportos de Congonhas, Cumbica, Santos Dumont, Tom Jobim e JK. A conciliação, pela internet, é homologada digitalmente por um juiz.

Anac

Tem postos nos mesmos aeroportos e ainda em Curitiba, Confins, Fortaleza, Porto Alegre, Salvador e Recife. Também atende pelo 0800-725-4445 ou site (www.anac.gov.br/faleanac). Pode multar a companhia.

Procon-SP

Ligue para 151 ou acesse o site www.procon.sp.gov.br.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.