Nordeste fica atrás em 2 das 3 avaliações

Nenhum Estado brasileiro registrou mais da metade dos alunos com ensino adequado em matemática no 3.º ano do ensino fundamental. Como o desempenho na disciplina é atribuído em maior medida à escola (se comparada com leitura e escrita), o dado revela que os desafios são generalizados. Entretanto, os resultados por região e mais detalhadamente por unidade da federação revelam um abismo considerável.

Paulo Saldaña, O Estado de S.Paulo

26 Junho 2013 | 02h01

Enquanto a Região Sudeste tem 57% dos alunos de 3.º ano sem o aprendizado considerado adequado em matemática, representando o melhor resultado, o Nordeste aparece na outra ponta, com 86,4% das crianças abaixo do esperado.

A coordenadora da Prova ABC, Nilma Fontanive, lembra o quanto isso é preocupante. "A gente tem tendência de naturalizar a desigualdade. Mas essa diferença não é natural", diz ela, que integra a comissão técnica do Todos pela Educação.

O Nordeste também fica na lanterna nos resultados de escrita: 86,8% não conseguiram resultados esperados na redação. O exercício pedia que o aluno escrevesse uma carta convidando um colega para brincar nas férias. Nessa competência, o melhor resultado também foi registrado no Sudeste, onde 35,2% dos alunos conseguiram atender o que se esperava. Os critérios avaliados vão de coerência à adequação ao tema.

Desigualdade. Considerando os Estados, a distância é ainda maior. Santa Catarina tem o melhor resultado, com 53,5% dos alunos sem o conhecimento adequado em matemática, por exemplo. Já o pior Estado é Alagoas, com 92,1% com aprendizado fora das expectativas. O Estado do Nordeste aparece com os piores resultados nos outros dois itens: em leitura, apenas 13,7% sabiam o adequado - contra São Paulo, com 57,1%, o melhor resultado. Em escrita, Alagoas teve 8,3% dos alunos dentro do adequado. Minas Gerais, o melhor nesse quesito, teve 37,2%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.