Andre Lessa/AE
Andre Lessa/AE

Noivo ganha dia de spa, com bar e carteado

Há cada vez mais opções para os homens que querem relaxar antes do casamento

Valéria França, O Estado de S.Paulo

20 de setembro de 2010 | 00h00

Para quebrar a resistência de alguns homens a se entregarem a cuidados estéticos, antes exclusivos das mulheres, como massagem e maquiagem, cabeleireiros e spas criam atrativos bem masculinos. Relaxar com os amigos e familiares no dia do casamento, fazendo sauna e massagem, tudo isso numa espécie de "Clube do Bolinha", com direito a uísques e truco. Essas são algumas das novidades que deixam o dia do noivo mais atraente.

O futebolista Denilson passou pelo "ritual", assim como o mineiro Rafael Silva, de 29 anos, o Rafão, do programa No Limite, da Globo, neste ano. Em épocas diferentes, um no fim de maio e outro em junho, foram ao J. J. Cabeleireiros, no Itaim-Bibi, na zona sul de São Paulo. O salão costuma atrair os homens porque reúne o noivo, o pai e os padrinhos algumas horas antes do casamento num espaço com minibar, televisão e mesa de jogos. "Eles ficam jogando truco, assistindo ao futebol, e, não raro, tomando um uísque", diz Jane Brandini, proprietária do salão. "Servimos só uma dose. A ideia é relaxar e não sair alcoolizado." O espaço ainda oferece quatro salas de massagem, ducha circular e um jardim para fumantes.

Há dois tipos de pacote. O completo sai por R$ 700 (e pode ser dividido em cinco vezes) e o mais simples, por R$ 450. "Este é para o pai do noivo que prefere os serviços mais convencionais", diz Jane. Entre esses estão manicure, pedicure, barba e massagem relaxante. Na lista de novidades, há ainda creme corporal e xampu antitranspirante, que prometem durar seis horas.

Maquiagem. Como há um certo preconceito em relação à maquiagem, os salões rebatizaram o serviço. "Usamos uma película transparente até sobre a barba. Ela esconde todos os poros, deixa a pele sem brilho e o rosto não transpira", explica Jane, que não revela que película milagrosa é essa, mas avisa que não é maquiagem. O L"Officiel III, nos Jardins, por exemplo, oferece o realce (R$ 150). Nada de rímel ou batom no rosto: apenas uma base leve, para tapar as imperfeições da pele, e um pó.

Reflexologia para pés e mãos (R$ 60, cada), escova (R$60) e corte (R$155) são as opções masculinas do L"Officiel. Apesar de receber muitos noivos, o salão não oferece um espaço exclusivo como os demais. Paga-se pelo serviço escolhido.

Enquanto isso, todas as 36 unidades de cabeleireiros Jacques Janine espalhadas pela capital têm no cardápio o dia do noivo, mas o salão do Jardim França, na zona norte, oferece mais estrutura. O primeiro andar da casa é exclusivo das noivas. O térreo, área dos noivos, foi expandido há um ano. "A procura vem aumentando", diz Elódia Maria Bueno, gerente do salão. "Estão deixando o machismo de lado."

O dia do noivo sai a partir de R$ 680 e inclui máscara facial, manicure, pedicure, maquiagem, cabelo e uma refeição leve - às vezes na companhia da noiva. Já no Soho do Jabaquara, o pacote é mais enxuto na quantidade de serviços e no preço, a partir de R$ 202. Mas existe uma assessora que ajuda na hora de se vestir e serve-se taça de champanhe.

Enxuto. Também há noivos que preferem os serviços de spa dos hotéis. No Grand Hyatt, no Brooklin, por exemplo, paga-se R$ 427 pela combinação de maquiagem, manicure, pedicure, tratamento facial completo, escalda pé, terapia de pedras quentes e massagem nos pés.

Serviço

JACQUES JANINE: TEL.: (11) 2204-4321 J. J. CABELEIREIROS:

TEL.: (11) 3079-9042

L"OFFICIEL III: TEL.: (11) 3062-4477

SOHO JABAQUARA: TEL.: (11) 5012-0812

HOTEL G. HYATT: TEL.: (11) 2838-1234

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.