Noites em claro são filmadas e vídeos vão para a internet

Quando os meios oficiais não funcionam, o jeito é apelar à internet, pelo menos para desabafar. Não é difícil encontrar exemplos no YouTube. Dezenas de vídeos caseiros postados no site ilustram o inferno vivido pelos paulistanos. Em um deles, um morador do Itaim-Bibi, na zona sul, registra de perto o trabalho dos operários e mostra que, para enfrentar a barulheira de madrugada, até eles precisam de proteção nos ouvidos.

O Estado de S.Paulo

06 Novembro 2011 | 03h02

Em todos os vídeos, a principal queixa é o horário de realização das obras. Inconformados, os moradores registram que não conseguem dormir, que as intervenções são feitas em áreas residenciais e, durante o serviço, as equipes ficam conversando na frente de casas e prédios.

O barulho é denunciado na web até quando o endereço da obra é uma via comercial, caso da Rua Aurora, no centro. Há cerca de um ano, um vídeo postado no YouTube mostra a chegada do carro da Polícia Militar.

Mas, para desespero dos moradores, nem os policiais resolvem o problema. A obra só para por alguns instantes. Quando os PMs vão embora, tudo recomeça, mesmo de madrugada. / A.F.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.