Noite violenta tem 12 mortos na Grande SP

A Grande São Paulo registrou pelo menos 12 mortes entre a noite de domingo e a madrugada de ontem. Em uma chacina em Taboão da Serra, seis jovens foram baleados por três homens no Jardim Comunitário - três morreram.

CAMILA BRUNELLI , WILLIAM CARDOSO, O Estado de S.Paulo

20 Novembro 2012 | 02h02

Foram mortas também duas pessoas na Cidade Dutra, zona sul da capital, uma em Perus, zona norte, e outra na Vila Jacuí, zona leste. Foram registradas mortes em Osasco e Guarulhos. Três jovens foram mortos por policiais militares na zona sul.

Danilo Rodrigues, de 17 anos, Guilherme Ferreira, de 16, e Leonardo Macaúba, de 17, morreram, por volta das 21h45, em perseguição policial na Estrada de Itapecerica, Capão Redondo. Segundo a PM, eles roubaram uma caminhonete de um homem de 43 anos e furaram bloqueio.

PMs contaram que os suspeitos atiraram, bateram em três carros e foram baleados no revide. Um quarto rapaz conseguiu fugir a pé. O caso será investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa.

Pouco depois da meia-noite, também na zona sul, na Cidade Dutra, dois homens passaram em um Celta prata e atiraram contra uma mulher, identificada como Lidiane, e o ajudante de obra Danilo Mendes, de 24 anos. Eles morreram.

Um catador de sucata foi baleado. Luiz da Silva Junior, de 21 anos, vizinho das vítimas, foi baleado e não corre risco de vida.

Chacina. No mesmo horário, sete jovens foram abordados por três homens na Rua 14 de Novembro, no Jardim Comunitário, em Taboão da Serra. Segundo o único dos garotos que saiu ileso, eles perguntaram se tinham passagem pela polícia. "Nós respondemos que não e eu deitei no chão. Um deles estava com a arma apontada para a mim."

Josivaldo da Conceição, de 24 anos, Richard Lamas de Sousa, de 16, e Gabriel de Oliveira, de 16, morreram. Todos tinham passagem por furto, segundo a polícia. Os outros três jovens foram baleados e passam bem. Dois deles têm passagem por roubo. Por volta das 14h de ontem, um ônibus foi incendiado em protesto.

No centro da capital, um homem foi baleado na frente de um bar na Avenida São João durante uma discussão. Ele foi socorrido e passa bem.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.