Reprodução Google Street View
Reprodução Google Street View

Noite de violência deixa um morto e cinco feridos à bala em Araçatuba

Cinco das vítimas são da mesma família, segundo a Polícia Civil; autores dos disparos ainda não foram identificados

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

13 Agosto 2018 | 15h24

SOROCABA - Homens armados invadiram duas casas em bairros diferentes e fizeram disparos contra as pessoas que estavam no local, na noite deste domingo, 12, em Araçatuba, interior de São Paulo. Atingidas pelos tiros, uma pessoa morreu e cinco ficaram feridas. Conforme a Polícia Civil, cinco das vítimas são da mesma família. Dois dos alvos dos criminosos tinham envolvimento com o tráfico de drogas, o que levou a polícia a não descartar a hipótese de vingança ou acerto de contas.

O primeiro ataque aconteceu na rua Lourenço dos Santos, no bairro Jardim Atlântico, zona norte da cidade. Os moradores compravam frutas de uma vizinha, na frente da casa, quando dois homens desceram de uma moto e começaram a atirar. Um dos tiros atravessou o ombro da auxiliar de enfermagem Maria Aparecida de Araújo, de 52 anos, que vendia as frutas. A dona da casa, Elisângela Barbosa, de 33 anos, foi atingida no tórax. Ela estava com os filhos menores que também foram baleados. Um deles, de 13 anos, levou um tiro no pé, enquanto o outro, de cinco anos, foi atingido no quadril.     

Na sequência, os atiradores arrombaram a porta da casa e atiraram no eletricista Flávio William Tobias da Costa, de 23 anos, que tinha se refugiado no quarto. Os tiros de pistola 9 mm atravessaram a porta e atingiram Flávio no braço e na axila. A unidade de resgate do Corpo de Bombeiros e uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) socorreram as vítimas.       

Logo depois, moradores do bairro Rosele, na mesma região da cidade, ouviram tiros numa casa da rua Izamar. A polícia foi chamada e encontrou o corpo do autônomo Rogério de Cássio Rodrigues, de 36 anos, morto sobre a cama com três tiros na cabeça. Ele era primo de Flávio William e, segundo a polícia, os dois tinham passagens por tráfico de drogas.      

O corpo de Rogério foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) de Araçatuba. A perícia deve indicar se ele os disparos que o atingiram foram feitos da mesma arma usado no outro ataque.     

As vítimas feridas pelos tiros foram levadas para a Santa Casa da cidade e continuavam internadas nesta segunda-feira, 13. O estado de uma delas, a dona da casa, era considerado grave. A Polícia Civil investiga os crimes, mas os autores dos disparos ainda não foram identificados.     

Na noite de sábado, dois homens de moto fizeram disparos e mataram Mike Samir de Souza, o Pixote, de 18 anos, no bairro Pinheiros, zona leste de Araçatuba. Os tiros foram dados com uma pistola calibre ponto 40, arma de uso restrito. A polícia investiga possível relação entre os casos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.