No topo do ranking de mortes por armas de fogo, Maceió e Salvador

Maceió e Salvador são as capitais brasileiras dos homicídio por arma de fogo. Estudo da Confederação Nacional de Municípios (CNM), com base em dados do Ministério da Saúde, aponta, respectivamente, 76,4 e 57,3 a cada 100 mil habitantes nessas duas cidades em 2009 - mais que o dobro da média entre as capitais (25,3).

Rafael Moraes Moura / BRASÍLIA, O Estado de S.Paulo

04 de maio de 2011 | 00h00

 

  

 

Em Salvador, de cada 100 homicídios, 94 foram de baleados. O estudo também mostra que, apesar das campanhas de desarmamento, o número de homicídios por arma de fogo subiu. Em 2009, foram 71,2% do total - média próxima da de 2004 (70,7%), quando começou a primeira campanha.

 

Em sete capitais, a taxa de homicídio por arma de fogo cresceu até 2009: Maceió, Salvador, João Pessoa, Belém, Natal, Manaus e São Luís. Em São Paulo, a taxa foi de 11 homicídios a cada 100 mil habitantes em 2009, pouco mais que a média de 2008 (10,6). Em 2004, foram 26 mortes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.