No TIM Festival, Lindstron é o ponto alto da festa

Artista faz parte da vertente eletrônica 'setentista' conhecida como Space disco

Monique Oliveira, do estadao.com.br,

27 de outubro de 2007 | 06h05

Logo após os mash-ups do Girl Talk, os menos fãs de eletrônico puderam curtir os hits do DJ norueguês Lindstron, que fizeram o auge da pista com o Beat 4x4 (que geralmente comanda a pick-up de qualquer DJ). Essa batida tem o objetivo de não deixar ninguém parado. Lindstron faz parte da vertente eletrônica conhecida como Space disco - aquela mesma dos anos 70, mas sem os vocais -, já fez remixes das bandas Franz Ferdinand, The Killers e LCD SoundSystem e trouxe o eletro misturado com batidas de tecno. Depois do DJ norueguês, a banda alemã Tok Tok continuou o segmento do Lindstron, mas esquecendo o pop e trazendo o som daqueles que sobreviveram ao final da festa para conferir os caras que abusam do house e o do tecno sem preocupações com a melodia e com o único objetivo de não deixar ninguém parado. Às 5h30, o Tok Tok ainda comandava as pick-ups, com a expectativa  novamente de Alexandre Herchocovitch & Jonny Luxo com as músicas dos ano 90 para finalizar essa edição do Tim Festival 2007, que trouxe os clássicos da música eletrônica representados por ícones como a Björk ou na forma dos remixes produzidos por DJs que ainda conseguem levantar uma pista com o pop. O público se prepara para as principais atrações do último dia de festival, no domingo, e terá entre os convidados The Killers, Björk e Arctic Monkeys.

Tudo o que sabemos sobre:
TIM FESTIVALTHE WEEK

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.