No Rio, pneu estoura e polícia executa jovem

O sargento da Polícia Militar do Rio Marcio Perez de Oliveira, de 36 anos, foi preso em flagrante na madrugada de ontem, após confessar ser o autor do disparo de fuzil que matou Rafael Fernandes da Silva, de 17 anos, no domingo, em Cordovil, zona norte da cidade. Rafael morreu no local, após o carro que dirigia ter sido atingido por quatro tiros. O veículo foi cercado por duas viaturas da PM, após o pneu ter estourado em um buraco.

ANTONIO PITA / RIO, O Estado de S.Paulo

30 Outubro 2012 | 02h01

Indiciado por homicídio doloso (com intenção), o policial disse em depoimento que confundiu o barulho do pneu com tiros. O enterro foi ontem no Cemitério do Irajá. Em nota, o comandante-geral da PM, Erir Ribeiro Costa Filho, classificou a ação como "lamentável".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.