No Rio, incêndio destrói parte de teatro em reforma

Camarins do Villa-Lobos, em Copacabana, foram salvos graças a porta corta-fogo; prejuízo é de ao menos R$ 2 milhões

Roberta Pennafort / RIO, O Estado de S.Paulo

08 de setembro de 2011 | 00h00

Um incêndio destruiu grande parte do Teatro Villa-Lobos, em Copacabana, zona sul do Rio, e causou prejuízos da ordem de R$ 2 milhões ao governo do Estado, que vinha reformando o prédio, da Secretaria de Cultura. As obras de modernização já havia fechado o teatro há nove meses.

O fogo começou por volta das 23 horas de terça-feira. O vigia e os moradores vizinhos ouviram três fortes explosões de transformadores instalados no quarto andar. Em seguida, acabou a luz e eles chegaram a sair de casa carregando seus pertences, tamanha a força do fogo.

Ainda existe risco de desabamento. A Defesa Civil avalia se a estrutura do teatro, onde já havia ocorrido um princípio de incêndio em abril (na sala de máquinas) foi abalada. O fogo, só controlado às 3h, se alastrou rapidamente por causa da grande quantidade de material inflamável. Os bombeiros trabalharam no rescaldo durante a manhã.

Palco destruído. A secretária estadual de Cultura, Adriana Rattes, que esteve lá, disse que as obras recomeçarão, mas agora não há mais prazo para a reabertura do teatro. O palco e a área do público, que estava sem as poltronas, foram destruídos. Os camarins se salvaram por causa da porta corta-fogo recém-instalada, disse a secretária.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.