No Recife, improviso em mensagens deu o tom

Na manifestação do Recife, a criatividade foi a marca. Com apenas convocação direta pela internet, não houve tempo para preparar o material para sair às ruas. Mesmo assim, a maioria dos participantes levava cartazes para expressar sua reivindicação. Para isso, usaram cartolina, papel ofício, papelão velho, faixas - ou seja, valia tudo que se podia encontrar em casa, na escola ou na lojinha de utensílios de escritório. O recado mais comum nas mensagens improvisadas era o "Oh, o Recife acordou".

O Estado de S.Paulo

21 Junho 2013 | 02h13

Mais conteúdo sobre:
protestoprotestosmanifestação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.