No que deu...

Polícia só vai expandir após avaliação

, O Estado de S.Paulo

14 de outubro de 2010 | 00h00

Sistema de plantão nas delegacias, que centraliza registro de ocorrências

Em outubro de 2009, um novo sistema de atendimento começou a funcionar em 25 delegacias de polícia das zonas leste, como o 30.º DP, no Tatuapé (foto), e norte de São Paulo . O novo modelo, que centraliza o atendimento de casos importantes em alguns distritos, seria expandido para toda a cidade até fevereiro, mas, por enquanto, só existe nessas regiões.

Segundo a Polícia Civil, vai haver, ainda neste ano, uma avaliação do sistema para apurar sua eficácia. Caso seja verificado aumento no número de esclarecimento de crimes, a medida será expandida.

Autoatendimento. O modelo reduz as unidades com delegado e escrivães à noite e nos feriados. Nas duas regiões em que o sistema está ativo, sete distritos centralizam os casos importantes, como flagrantes. Nos 18 restantes são feitos autoatendimentos - as queixas são registradas em máquinas semelhantes a dos bancos. No dia seguinte, o registro vira um boletim de ocorrência, sem a necessidade de a vítima voltar ao distrito.

A proposta é registrar uma ocorrência simples em até 40 minutos. Os flagrantes podem levar até oito horas, de acordo com a complexidade do caso. Se o sistema for adotado em toda a cidade, apenas 30 dos 93 DP registrarão ocorrências. / PAULO SALDAÑA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.