Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
DER/Reprodução
DER/Reprodução

Aposta do governo para frear covid, feriadão em SP não aumenta taxa de isolamento no 1º dia

Capital paulista teve 42% de isolamento social, mesma taxa registrada na semana anterior

Mariana Hallal, O Estado de S.Paulo

27 de março de 2021 | 19h21

SÃO PAULO - Aposta do governo para frear a disseminação do coronavírus, o feriado prolongado em São Paulo não aumentou a taxa de isolamento social no primeiro dia. A média registrada pelo Sistema de Monitoramento Inteligente (Simi) na sexta-feira, 26, foi de 42%, a mesma da semana anterior. No Estado, a média de isolamento foi de 43%. Especialistas recomendam que o índice seja de pelo menos 70% para conter a pandemia. 

Ao todo, cinco feriados foram antecipados pela prefeitura. Somando os finais de semana, serão 10 dias de recesso na cidade.

O ABC Paulista também aderiu à antecipação de feriados. Em São Caetano do Sul e em Santo André a taxa de isolamento foi a mesma da capital: 42%. Em São Bernardo o índice foi um pouco maior, ficando em 44%.

São Sebastião, no litoral norte, teve 57% de isolamento, o segundo melhor índice entre as cidades monitoradas pelo Estado. O município organizou uma barreira sanitária para controlar o fluxo de turistas. Em Santos, onde também houve controle de acesso, a taxa ficou em 43%. Em Guarujá o índice foi de 47% e em Ubatuba 53% das pessoas ficaram em casa.

O maior índice foi em São Joaquim da Barra, com 62% de isolamento social. Já a menor taxa foi em Jandira, que registrou apenas 32% de isolamento.

O Estado de São Paulo enfrenta o pior momento da pandemia de covid-19, com média móvel de 619 mortes por dia. A taxa de ocupação dos leitos de UTI é de 92,6% no Estado e de 92,9% na Grande São Paulo. O Estado inteiro está na fase emergencial, a mais restritiva do Plano São Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.