No interior paulista, exemplos de municípios 'bike-friendly'

Diferentemente da capital, onde empresário foi atropelado por ônibus, cidades avançam em planos cicloviários

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

19 de junho de 2011 | 00h00

A cidade tem 307 mil veículos para 586 mil habitantes, mas o que chama a atenção no trânsito conturbado de Sorocaba, a 92 km de São Paulo, é a bicicleta. São quase 100 km de ciclovias, a maior malha do Estado e a terceira do Brasil, atrás do Rio e de Curitiba.

Como as faixas interligam os bairros, muitas pessoas já trocaram o carro pela bike. Não há registro de acidentes como o que matou Antonio Bertolucci, presidente do Conselho de Administração da Lorenzetti, na semana passada, em São Paulo.

Outros lugares do interior começam a despontar como "cidades amigas das bicicletas" ou "bike-friendly". Sorocaba já está ligada à vizinha Votorantim por ciclovia. O projeto de duplicação da Rodovia Waldomiro Correa de Camargo, que liga a cidade a Itu, já autorizado pelo governo, prevê ciclovia de 40 km entre as duas cidades.

O mesmo ocorre na duplicação da Rodovia da Convenção, entre Itu e Salto, e na João Leme dos Santos, de Sorocaba a Salto de Pirapora. Quando as obras ficarem prontas, em 2013, um corredor cicloviário vai ligar as cinco cidades.

Em Pontal, na região de Ribeirão Preto, a prefeitura baixou lei exigindo emplacamento de suas quase 20 mil bicicletas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.