No interior de SP, operação-padrão não atinge todas delegacias

Sindicato diz que 92 cidades na região de Ribeirão Preto participam da ação, mas alguns locais sequer sabiam

Brás Henrique, O Estado de S.Paulo

09 de setembro de 2008 | 16h18

Delegacias de 92 cidades estavam, nesta terça-feira, 9, em "estado de greve", fazendo a "operação-padrão", segundo a presidente regional do Sindicato dos Policiais Civis da Região de Ribeirão Preto (Sinpol), Maria Alzira da Silva Corrêa. "Vamos ficar nessa operação-padrão até o julgamento do dissídio pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT), da 2ª Região, de São Paulo", disse ela. Em alguns distritos policiais da região isso está ocorrendo, mas em vários, contatados pela reportagem, os funcionários desconhecem essa prática.   Veja também: Com operação padrão, policiais devem manter 80% dos serviços   Segundo Maria Alzira, os funcionários que têm equipamentos pessoais (computadores, impressoras) nos distritos também devem levá-los para casa, não deixando mais na repartição pública. Os funcionários de despachantes e das prefeituras emprestados estão sendo devolvidos às suas origens. O Sinpol não tem controle desse número na região. Existem cerca de 1.500 filiados ao Sinpol na região, mas pelo menos 2.100 policiais civis atuando nessa área.   Em Ribeirão Preto, a operação-padrão ocorre nos distritos contatados. Em Franca, em um havia o conhecimento do comunicado do Sinpol, mas não a prática, no outro estava tudo normal. Em São Carlos e Araraquara, em pelo menos duas delegacias cada, estavam trabalhando normalmente, desconhecendo qualquer informação sobre o "estado de greve".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.