No Guarujá, alvo foi o cliente

O dono de uma churrascaria no Guarujá, litoral paulista, foi preso acusado de matar a facadas um cliente após uma discussão sobre a conta, na véspera do ano-novo.

O Estado de S.Paulo

17 Janeiro 2013 | 02h05

O gerente do estabelecimento, que é filho do proprietário, também foi preso por ocultar as imagens das câmeras que registraram o crime.

O estudante Mário dos Santos Sampaio, de 22 anos, estava com a namorada e dois amigos no Restaurante Casa Grande e não concordou em pagar R$ 19,99 pela refeição, já que o anúncio informava o preço de R$ 12,99.

O acusado, José Adão Pereira Passos, de 55 anos, disse que não queria matar Sampaio. "Só queria furar um pouquinho para assustá-lo e defender meu filho", disse. Ele foi preso no dia 9.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.