No ES, drogas têm relação com 70% dos homicídios

Mãe de um menino de 1 ano, Larissa Monfardini, de 16, foi morta com cinco tiros no fim do ano passado em Cariacica (ES). Ela havia se tornado traficante para sustentar o vício em crack, mas morreu após ter deixado de pagar parte da dívida a traficantes.

O Estado de S.Paulo

08 de maio de 2012 | 03h02

Assim como Larissa, 70% das mulheres mortas no Estado têm envolvimento com drogas, segundo o delegado titular da Delegacia de Homicídios e Proteção à Mulher (DHPM), Adroaldo Lopes. Ele diz que, desde que a delegacia foi criada, em 2010, os números de homicídios de mulheres caíram. / CINTIA BRINGHENTI, ESPECIAL PARA O ESTADO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.