No Dia Sem Carro, Kassab pega ônibus lotado e ouve queixas

Prefeito de São Paulo viajou da Avenida Brigadeiro Faria Lima até a Avenida Paulista em pé no coletivo

Paulo Liebert, do Estadão,

22 de setembro de 2007 | 11h22

A capital paulista comemora neste sábado, 22, o Dia Mundial Sem Carro, que tem intuito de conscientizar a população sobre os efeitos nocivos do excesso de veículos. O movimento contou com a adesão do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM), que deixou o carro na garagem e foi passear de ônibus.  São Paulo tenta neste sábado pela 3ª vez Dia Sem CarroVeja a galeria de fotos do Dia Sem Carro  O exemplo, porém, não foi bem-vindo pelos passageiros do veículo, que reclamaram da demora do ônibus para sair do ponto, localizado na Avenida Brigadeiro Faria Lima, por causa da subida do prefeito, dos secretários que o acompanhavam, assessores, seguranças e imprensa. No coletivo, lotado, o prefeito fez sua viagem até a Avenida Paulista em pé. Em meio ao desconforto, ouviu reclamações de populares, que criticaram as condições do transporte público. A doméstica Vanilda Fiuza de Souza, que estava a caminho do trabalho, reclamou para o prefeito da superlotação dos ônibus e disse que, na sexta-feira, presenciou uma passageira que passou mal dentro de um coletivo. "Chifrinho" Aproveitando a presença de fotógrafos, um passageiro não identificado se colocou atrás de Kassab e, com os dedos indicador e mínimo, fez um "chifrinho" em sua cabeça (foto). O prefeito não percebeu a brincadeira e seguiu viagem normalmente.

Tudo o que sabemos sobre:
Dia Mundial Sem Carro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.