No Bom Retiro, água teve de ser bombeada

Típico bairro comercial, dedicado às confecções, o Bom Retiro, na região central de São Paulo, esteve ontem entre os mais afetados. Restou às lojas contratar empresas de bombeamento para tirar a água dos imóveis. Segundo a Higitec, o número de atendimentos dobra após tempestades. Em uma confecção da Rua Visconde de Taunay, a água chegou a quase 50 cm de altura e a solução foi chamar uma empresa de desentupimento. "Todo mês de janeiro isso acontece pelo menos uma vez", diz o empresário Bruno Fonseca, que calculou seu prejuízo em R$ 15 mil. Na Rua Neves de Carvalho, outra confecção calculava o prejuízo em R$ 100 mil e moradores tiravam de casa móveis destruídos. "Perdemos quase tudo. Só hoje a Prefeitura lembrou que existimos e veio limpar", disse Rosilene Teixeira.

Márcio Pinheiro, O Estado de S.Paulo

12 Janeiro 2011 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.