Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

No 1º dia do mês sem chuva, nível do Cantareira cai de novo

Reservatório está com 11,6% da capacidade, segundo a Sabesp; 1ª semana de novembro foi mais chuvosa que todo o mês de outubro

Rafael Italiani, O Estado de S. Paulo

07 de novembro de 2014 | 11h39

 SÃO PAULO - A série de seis dias seguidos com chuva no mês de novembro foi interrompida nesta sexta-feira, 7, e o nível do Sistema Cantareira caiu novamente, de acordo com o Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). Segundo a empresa, o reservatório está em 11,6% da capacidade. A queda foi de um ponto percentual em relação ao dia anterior.

Nesta sexta-feira não foi registrada uma gota de chuva nas represas que formam o reservatório. Com isso, a série de dias chuvosos chegou ao fim. De acordo com a Sabesp, nos seis primeiros dias de novembro choveu 54,7 milímetros no Cantareira, abaixo da metade da média histórica para o mês que é que de 161,2 milímetros. 

Mesmo assim, o que já choveu em novembro, mesmo não aumentando o nível do sistema, já é superior aos 20,1 milímetros do que foi registrado ao longo de todo o mês de outubro o mais seco da história do Cantareira. Foi o suficiente para dar um fôlego ao reservatório que pela primeira vez após 38 dias deixou de registrar quedas consecutivas. O fato raro em meio à estiagem aconteceu entre os dias 3 e 4 deste mês, quando o reservatório permaneceu em 12,9% da capacidade.

Chuva. Deve chover mais sobre o Sistema Cantareira a partir deste sábado, 8, de acordo com previsões do Centro de Previsão de Estudos Climáticos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). São esperadas chuvas de até 4 milímetros de água por segundo sobre os reservatórios. Depois, a seca volta a castigar o reservatório para que a partir do dia 13 volte a chover.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.