TIAGO QUEIROZ/ESTADÃO
TIAGO QUEIROZ/ESTADÃO

Nível dos reservatórios de SP cai pelo 13º dia consecutivo

Até o momento, o Cantareira acumulou 0,9 milímetro de chuva em agosto; média histórica de pluviometria para o mês é de 34,4 mm

Camila Santos, O Estado de S. Paulo

14 de agosto de 2015 | 10h08

SÃO PAULO - Com poucas chuvas, os níveis dos seis principais reservatórios de São Paulo caíram pelo 13º dia consecutivo, segundo relatório divulgado pela Companhia de saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) nesta sexta-feira, 14. O Sistema Rio Grande foi o único manancial a registrar volume de precipitação nas últimas 24 horas. 

O conjunto de represas que compõem Cantareira voltaram a apresentar queda de 0,1 ponto porcentual. Responsável pelo abastecimento de 5,2 milhões de pessoas, o manancial passou de 17,4% para 17,3% da capacidade. Esse índice contabiliza as duas cotas de volume morto, adicionadas no ano passado. 

O sistema também sofreu baixa de 0,1 ponto porcentual no índice negativo, que considera o volume armazenado menos a reserva técnica pelo volume útil. O indicador está em -12%, ante -11,9 no dia anterior. No terceiro conceito, os números também caíram, passando de 13,5% para 13,4%. Esse último índice avalia a divisão do volume armazenado pelo volume total de água somado às duas cotas de volume morto. 

Durante o mês de agosto, o Cantareira registrou apenas 0,9 milímetro de chuva. O período, que é considerado o mais seco do ano, tem média pluviométrica de 34,4 milímetros. 

Outros mananciais. O Sistema Guarapiranga, que atende o maior número de habitantes de São Paulo (5,8 milhões) recuou 0,4 ponto porcentual e opera com 72,1% da capacidade. Até o momento, o manancial não recebeu nenhum milímetro de chuva ao longo do mês de agosto, que registra média de 39,9 milímetros de precipitação. 

Já o Sistema Rio Grande, acumulou 0,2 milímetros de chuvas no último dia e está com 85,2% da capacidade. Enquanto o Alto Cotia, passou de 57,6% para 57,3%. Alto Tietê e Rio Claro também caíram e estão em 16,3% e 66,1%, respectivamente. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.