Nível do Sistema Cantareira cai para 9,2% da capacidade

O volume de chuvas acumulado em setembro está em 29,9 milímetros; a média histórica para o período é de 91,9 milímetros

TÁSSIA KASTNER, Estadão Conteúdo

14 Setembro 2014 | 15h57

O nível do Sistema Cantareira, que abastece a região metropolitana de São Paulo, caiu para 9,2% de sua capacidade, porcentual que já inclui o volume morto, também chamado de reserva técnica. A queda é de 0,2 ponto porcentual na comparação com o dia anterior, conforme dados da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), que divulga acompanhamento diário dos reservatórios. O volume de chuvas acumulado em setembro está em 29,9 milímetros, ante média histórica para o mês de 91,9 milímetros.

Na quarta-feira, conforme a Sabesp, o índice ficou abaixo do patamar de 10% pela primeira vez desde que foi iniciada a utilização da reserva técnica em 16 de maio. No dia 15 de maio, o reservatório tinha 8,2% de sua capacidade. O volume útil do sistema foi zerado em julho.

Utilizado desde o final do ano passado para atender uma parcela de consumidores do Cantareira, o Alto Tietê está com 13,7%. A companhia paulista realiza obras para utilização do volume morto também desse sistema. O sistema Guarapiranga tem 55% de sua capacidade.

Mais conteúdo sobre:
sabespcantareiracapacidade

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.