Nilton Fukuda/Estadão
Nilton Fukuda/Estadão

Nível do Sistema Cantareira sobe pelo terceiro dia seguido

Principal manancial da capital e da Grande São Paulo opera com 16,6% da capacidade; outros quatro também aumentaram 

O Estado de S. Paulo

03 de outubro de 2015 | 10h35

SÃO PAULO - O nível do Sistema Cantareira, considerado o principal manancial de abastecimento da capital e da região metropolitana de São Paulo, subiu pelo terceiro dia seguido, de acordo com dados da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) deste sábado, 3. O sistema opera com 16,6% da capacidade, ante 16,5% do dia anterior, pelo índice tradicionalmente divulgado pela Sabesp. 

No cálculo negativo do sistema, que passou a ser publicado após decisão da Justiça, o Cantareira subiu 0,1 ponto porcentual e está em -12,7%. Pelo terceiro método de medição, os reservatórios operam com 12,8% da capacidade. No mês passado, o Cantareira teve alta de 0,7 ponto porcentual após receber chuvas acima da expectativa. A precipitação foi 78% superior à média histórica de setembro, de 86,6 mm.

Outros mananciais. O volume de água no sistema Alto Tietê também aumentou pelo terceiro dia consecutivo. O nível neste sábado é de 15,4%, contra 15,3% na sexta-feira, 2. Outros três reservatórios tiveram alta no começo deste fim de semana. O Guarapiranga subiu de 78,6% da capacidade para 78,8%. O sistema Rio Grande saiu de 85,7% para 86% de água armazenada.

O maior salto foi do sistema Rio Claro, com 0,7 ponto porcentual de elevação. O sistema opera com 56% da sua capacidade, contra 53,7% na sexta-feira. Único a ficar estável, os reservatórios do Alto Cotia operam com 61,5% de água armazenada, informa o boletim da Sabesp. 


Tudo o que sabemos sobre:
crise da águacantareirasabesp

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.