Nível do Cantareira atinge 90,8%, quase o dobro do que há um ano

Guarapiranga e Alto Cotia, outros sistemas que abastecem a Grande São Paulo, operam com 79,7% e 101,6% da capacidade

Camila Turtelli, O Estado de S.Paulo

05 Fevereiro 2017 | 11h44

O nível do Sistema Cantareira, principal manancial de abastecimento da Grande São Paulo, alcançou 90,8% da capacidade neste domingo, considerando-se as duas cotas do volume morto, de acordo com a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). O volume é 0,3 ponto porcentual maior na comparação com sábado e é quase o dobre que o observado há exato um ano (46,2%), quando as represas se recuperavam de um longo período de secas.

Conforme a Sabesp, nas últimas 24 horas choveu 5,1 milímetros sobre os reservatórios do Cantareira - a média histórica para fevereiro é de 203,4 milímetros.

Em relação aos níveis dos outros sistemas que abastecem a Grande São Paulo, o do Guarapiranga e do Alto Cotia subiram 0,2 ponto porcentual, para 79,7% e 101,6% da capacidade, respectivamente. O do Alto Tietê teve alta de 0,1 ponto porcentual, para 53,1%. Já o Rio Claro (101,9%) e Rio Grande (94,3%) ficaram estáveis neste domingo. 

Mais conteúdo sobre:
Área Metropolitana Sabesp São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.