Niemeyer deu o projeto, mas sala ficou vazia

CULTURA

, O Estado de S.Paulo

19 Dezembro 2010 | 00h00

A Comissão Europeia quer saber por que uma sala de concertos projetada por Oscar Niemeyer não é mais usada quase um ano após sua inauguração de gala. Responsável pelo projeto, o sociólogo italiano Domenico de Masi disse que o fechamento do auditório em Ravello, região próxima a Nápoles, na Itália, é "um crime contra a humanidade e a União Europeia". Niemeyer projetou o edifício de graça como presente a De Masi.

O porta-voz da Comissão disse que o auditório custou mais de 16 milhões. O governo local recebeu mais de 5 milhões de um programa que chegou ao fim em 2009 e esperava-se que o restante da quantia fosse proporcionado por um novo programa. Mas ainda não se sabe se Bruxelas pagará a conta. Até hoje, a sala foi usada em apenas duas ocasiões - em maio, numa premiação, e em setembro, para duas apresentações. Procurado, o governo da Campânia, responsável pela área, não deu explicações. / THE GUARDIAN

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.