Hélvio Romero/AE
Hélvio Romero/AE

Nevoeiro diminui e Aeroporto de Cumbica volta a funcionar normalmente

Atividade foi suspensa desde a madrugada; operação também foi afetada no Campo de Marte e Curitiba

Priscila Trindade, Central de Notícias

01 de junho de 2011 | 07h47

SÃO PAULO - A baixa visibilidade provocada por causa do nevoeiro prejudicou as operações de pousos nos aeroportos de Guarulhos, na Grande São Paulo, e Campo de Marte, na zona norte da capital, na manhã desta quarta-feira, 1º.

 

Em razão da forte neblina, Guarulhos teve de desviar 39 voos para os aeroportos do Galeão, no Rio de Janeiro, Viracopos, em Campinas, no interior de São Paulo, Confins, em Minas Gerais, e para os aeroportos de Brasília e de Goiânia, em Goiás.

 

De acordo com a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), os pousos foram suspensos as 4h23 e as 6h45 a situação foi normalizada. Minutos depois, a atividade foi suspensa novamente, voltando ao normal as 9h30. Durante esse período, as decolagens foram feitas sem problemas.

 

Também em razão da baixa visibilidade, o Aeroporto Campo de Marte, ficou fechado até as 9h30.

 

Curitiba. O Aeroporto Internacional Afonso Pena, na capital paranaense, também suspendeu os pousos das 7h20 até as 9 horas por causa do nevoeiro que encobriu a região metropolitana. Das 28 partidas previstas entre 0h e 9 horas, seis foram canceladas e quatro atrasaram. Das 23 chegadas, 9 foram canceladas e 13 registraram atraso superior a 30 minutos.

 

Nevoeiro. A meteorologista da Climatempo, Camila Ramos, explicou o motivo do fenômeno na rádio 'Estadão ESPN'. "O resfriamento natural da atmosfera condensa o vapor de água perto da superfície e nesta madrugada a queda foi forte, por isso a formou nuvens baixas, que compromete a visibilidade. Essas nuvens se dissipa conforme a temperatura sobe e deve sumir até o fim da manhã".

 

Veja também:

lista Hora a hora - Acompanhe a situação dos aeroportos

som Ouça boletins ao vivo na rádio 'Estadão ESPN'

 

Atualizado às 10h17

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.