Reprodução
Reprodução

Nem para ver grafite é preciso sair de casa

Site do Street Art View mostra arte da rua com a ajuda de fotos em 360° do Google

, O Estado de S.Paulo

11 Março 2011 | 00h00

Nos últimos anos, o grafite e até a pichação ganharam status de arte. É como se a rua fosse uma grande galeria - uma noção que agora ganha contornos reais com um ferramenta colaborativa na internet, o Street Art View (streetartview.com), que permite a visualização de centenas de grafites ao redor do mundo, de nomes renomados como Banksy, Blu, Keith Haring e os brasileiros osgêmeos.

O projeto usa como base os mapas e imagens do Google Street View - serviço de fotografias em 360 graus que permite ao internauta percorrer cidades virtualmente. É possível procurar os grafites por país específico, por artista ou simplesmente "passear" pelas localidades atrás de alguma arte de rua. Cada grafite cadastrado vem acompanhado de uma pequena ficha de informações, com o nome do artista, endereço e o tipo de arte.

Catálogo. O site já conta com quase 5 mil grafites ao redor do mundo. É possível, por exemplo, conhecer parte das obras de Banksy, o misterioso grafiteiro de Bristol, na Inglaterra, indicado ao Oscar pelo documentário Exit Through the Gift Shop. Considerado um dos maiores artistas de sua geração e sempre anônimo, começou a desenhar nas paredes na década de 1990 e marcou muros no mundo todo - até na Faixa de Gaza.

Também é possível ver as obras do artista pop Keith Haring (1958-1990) e de Space Invader, responsável por mosaicos do jogo de Atari, espalhadas por todo o planeta.

Nacionais. No Brasil, mais da metade dos grafites está cadastrada na Grande São Paulo: 512. Rio e Belo Horizonte aparecem em seguida, com cerca de 120 obras cada uma. Na capital paulista, os grafites estão concentrados na República, Consolação, Alto de Pinheiros, Vila Madalena, Vila Mariana, Liberdade, Sé, Ipiranga, Barra Funda e Brás.

Outro ponto interessante é a interatividade: qualquer internauta pode colaborar com a coleção virtual, como se fosse um curador - basta apenas encontrar o local de um grafite e preencher as informações sobre o desenho.

O projeto foi criado por uma marca de energéticos, em parceria com uma agência de publicidade brasileira, no encalço do Google Art Project (www.googleartproject.com), que usa a mesma tecnologia de fotos em 360º do Street View para possibilitar a visita virtual a 17 museus do mundo, como o Museum of Modern Art (MoMA), de Nova York, o Museo Reina Sofia, de Madri, e a National Gallery, de Londres.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.