Nilton Fukuda / Estadão
Nilton Fukuda / Estadão

Após restrições em razão da neblina, Aeroporto de Congonhas volta a operar

No início da manhã, houve restrições para pousos; no momento, há 64 voos atrasados e 23 cancelados

Jéssica Otoboni, O Estado de S.Paulo

15 Agosto 2018 | 07h21
Atualizado 15 Agosto 2018 | 19h11

SÃO PAULO - O Aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo, voltou a operar nesta quarta-feira, 15, com o auxílio de instrumentos em razão das condições meteorológicas da cidade. No início da manhã, a neblina prejudicava a visibilidade e provocou restrições para pousos. As decolagens eram realizadas normalmente.

Segundo a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), dos 122 voos programados até às 13h, há 64 atrasados e 23 cancelados. 

O Aeroporto Internacional de Guarulhos/Cumbica, na Grande São Paulo, opera normalmente, sem auxílio de instrumentos.

Clima

Segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas (CGE), a capital paulista terá predomínio de céu nublado, mas sem previsão de chuva. A passagem rápida de uma fraca frente fria muda a direção do vento, que passa a soprar do sudeste. Essa condição favorece a umidade e o aumento da nebulosidade. A temperatura mínima deve ficar em torno dos 13°C e a máxima não supera os 19°C, com índices de umidade do ar entre 61% e 95%.

A previsão para esta quinta-feira, 16, é de curtos períodos de sol e chuviscos ao amanhecer e no fim da tarde, segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), da Prefeitura de São Paulo.  "A grande quantidade de nuvens inibe a elevação das temperaturas, que devem variar entre mínima de 12°C e máxima de 18°C. A sensação será de frio no decorrer do dia em função dos ventos úmidos que sopram do mar em direção ao leste paulista", informou o órgão. Não há previsão de nebulosidade. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.