Neblina atinge as principais rodovias na capital e na Grande São Paulo

Apesar do nevoeiro, o Aeroporto Internacional, em Guarulhos, operava sem restrições

Ricardo Valota, do estadão.com.br,

12 de junho de 2012 | 02h18

SÃO PAULO - A maioria das principais estradas estaduais e federais que passam pela capital e Região Metropolitana de São Paulo é afetada por uma densa neblina desde o final da noite de segunda-feira, 11, segundo informaram as concessionárias. Apesar da visibilidade parcial em decorrência do nevoeiro, até as 2 horas desta madrugada de terça-feira, 12, nenhum acidente com vítimas em estado grave havia sido registrado nas principais rodovias.

 

Na Rodovia Ayrton Senna, era registrado nevoeiro nas regiões de Itaquaquecetuba, Guarulhos e Guararema, trecho leste da Grande São Paulo. O mesmo ocorria na região de Guarulhos, Arujá e Santa Isabel pela Rodovia Presidente Dutra entre os quilômetros 196 e 230. Na Rodovia Castello Branco, segundo a concessionária Viaoeste, ocorria neblina, além do trecho da capital, nas cidades de Osasco e Barueri, região oeste da Grande São Paulo.

 

Na Rodovia dos Bandeirantes, o nevoeiro mais denso era registrado na região de Cajamar, região noroeste da Grande São Paulo, principalmente no quilômetro 39. Já na Rodovia Anhanguera, o motorista encontrava muita neblina no trecho de Perus, na zona norte da capital, a partir do quilômetro 26. Em relação ao Sistema Anchieta-Imigrantes, que ficará até as 5 horas no esquema 5 x 2 - Operação Carreta -, com a pista norte da Imigrantes utilizada exclusivamente para passagem de cargas especiais, o nevoeiro atingia o trecho de planalto, entre São Paulo e as cidades de Diadema e São Bernardo do Campo, no ABC.

 

Acidentes - Desde as 18h45 de segunda-feira, 11, a Rodovia Raposo Tavares está bloqueada em ambos os sentidos no quilômetro 62, em São Roque, interior paulista, em razão do tombamento de um caminhão que transportava tambores de 200 litros contendo produto químico, não especificado pela concessionária Viaoeste. Para quem segue no sentido capital, o desvio, por dentro de São Roque, é feito no quilômetro 63. Quem viaja no sentido interior faz desvio no quilômetro 60. Até as 2 horas desta madrugada não havia previsão de liberação das pistas.

 

Meia pista da Rodovia Régis Bittencourt está bloqueada no sentido São Paulo na altura do quilômetro 568, em Barra do Turvo, Vale do Ribeira, na divisa com o Estado do Paraná, em razão de uma carreta que saiu parcialmente da pista e precisa ser retirada do local. Por causa do horário, não havia congestionamento no trecho.

 

Aeroporto. Apesar da neblina na região de Guarulhos, o Aeroporto Internacional de São Paulo, em Cumbica, operava sem restrições para pousos e decolagens, segundo informou a Infraero.

 

Névoa. Segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), da Prefeitura de São Paulo, essa densa névoa não é considerada atípica e surge em razão da combinação entre a baixa velocidade dos ventos e a evaporação da umidade existente no solo, que ficou encharcado pela chuva de segunda-feira, 11.

 

Previsão do tempo. O tempo melhora nos próximos dias e o sol volta a predominar com temperaturas em gradativa elevação. Ainda faz frio nas madrugadas com formação de neblina e mínimas oscilando em torno dos 13ºC, mas durante a tarde as temperaturas podem chegar aos 26ºC no decorrer da semana. A nebulosidade volta a aumentar no final das tardes com a chegada da brisa marítima, entretanto não há previsão de chuvas significativas para a Grande São Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.