Navio colide e interdita trecho do Porto de Santos

Após problemas mecânicos, embarcação que era puxada por rebocadores atingiu o Armazém 29; perícia será realizada para saber se não houve danos às colunas do cais

Marcela Gonsalves, Central de Notícias

26 de abril de 2011 | 10h43

SÃO PAULO - Um navio carregado com mais de 13 mil toneladas que saía do Porto de Santos na manhã de domingo, 24, bateu em um cais após problemas mecânicos. Por volta das 7h, o navio era puxado por rebocadores quando ocorreu uma pane nas máquinas e um problema no leme. A âncora e os rebocadores não foram suficientes para freá-lo. O navio pertence à Agência Marítima Cargill e tem bandeira polonesa.

 

O acidente atingiu o Armazém 29, da Citrosuco, entre os cabeços 279 e 281. O trecho tem por volta de 25 metros e permanecia interditado até as 15h. O cais teve pedras da beirada e o calçamento danificados. Segundo a Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp), será feita perícia com mergulhador para apurar se houve danos estruturais nas colunas do cais e se o casco do navio foi furado embaixo da água. A análise será realizada pela Capitania dos Portos de São Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
porto de santosnaviocolisãocais

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.